Alternativas ecológicas para a produção de alimentos. | quintalurbano

Alternativas ecológicas para a produção de alimentos.

Publicado: 05/01/2018

Você conhece as principais alternativas para produzirmos alimentos saudáveis e ecologicamente viáveis?

É crescente na sociedade a legião de pessoas que se preocupa com a forma como são produzidos os alimentos que estão sobre a mesa. Além disso, também aumenta o número de pessoas que desenvolve espaços para a produção de seus próprios vegetais alimentícios em meios urbanos. Seja em casas, apartamentos, condomínios ou áreas públicas como praças e parques. Está surgindo uma nova conexão das pessoas com a comida e logo, com os ambientes e elementos naturais de onde ela vem.

Produzir em casa alguns dos vegetais para seu próprio consumo, de sua família ou comunidade, é talvez, uma das principais alternativas para a construção de um mundo mais saudável tanto humanamente como ambientalmente, e, de uma sociedade que se considere parte fundamental e não apenas mera observadora de uma natureza distante e desconhecida.

Pois complexidade nem sempre é sinônimo de vantagem, encontrar em simples ações como plantar, cultivar, colher e comer hábitos essenciais para a construção de uma vida integral, conectada à natureza e principalmente feliz é uma busca que muitos já fazem. Assim, é importante compreender como funcionam algumas das técnicas para que este processo aconteça da melhor forma possível.

É comum escutarmos falar, seja na televisão, nas redes sociais ou até mesmo em conversas com amigos termos como Agroecologia, Biodinâmica, Agricultura Orgânica, Permacultura, Agrofloresta, mas muitas vezes não fazemos ideia do que se trata, ou que pelo menos há alguma diferença entre eles. Sabemos apenas que são técnicas e formas alternativas e ecológicas para produção de alimentos.

A agroecologia, por exemplo, é considerada uma ciência que leva à junção as mais variadas fontes de estudo, sendo assim multidisciplinar, busca conhecer o funcionamento de agroecossistemas levando em consideração a visão ecológica de produção e vivência. A expressão “agroecologia” possui diferentes conotações, todavia adotamos a que à defini como “um campo de estudo dos agroecossistemas que integra conhecimentos agrônomos, ecológicos, econômicos e sociológicos para a produção de vegetais alimentícios”.

A Agricultura Biodinâmica por sua vez, insere uma questão ético espiritual com o solo, as plantas, os animais e tudo que envolva a agricultura em si. Tecnicamente, o que talvez seja o principal diferencial em relação às demais práticas é o uso de compostos naturais a partir de substâncias altamente diluídas de origem vegetal, mineral e animal. Fomentando forças para revitalizar e instigar o crescimento dos vegetais. Além disso, ela considera a efetuação das práticas agrícolas de acordo com o calendário astral, fugindo de princípios apenas científicos.

Já a Agricultura Orgânica tem por definição, sobretudo, a não utilização de substâncias que afetem negativamente a saúde do ser humano e do meio ambiente, como os fertilizantes sintéticos solúveis, agrotóxicos e sementes transgênicas. E, ao pé da letra, não engloba necessariamente todos os pontos levantados nas demais técnicas. Direcionasse efetivamente a anulação de tais compostos químicos, utilizando apenas recursos orgânicos.

A Permacultura é um sistema holístico de design para a manutenção e criação de ambientes humanos autossustentáveis e produtivos em conformidade com o meio ambiente, socialmente justos e viáveis financeiramente. Leva em conta não somente técnicas de cultivo de vegetais, mas também de habitação, geração de energia, convívio social e economia. A palavra é formada da combinação dos termos “permanente” e “agricultura”, embora transborde para questões mais amplas.

Por fim o termo Agrofloresta é definido como aquele que usa e ocupa o solo por meio da inserção de plantas lenhosas perenes associadas a plantas herbáceas, arbustivas, arbóreas, cultivos agrícolas e forrageiras numa mesma área, com especificidades espaciais e temporais, com grande diversidade de espécies e de interações ecológicas. Buscando desta forma a produção de alimentos em ambientes mais próximos do nativo.

Estas são apenas algumas das técnicas de produção de alimentos que buscam caminhos saudáveis seja para a saúde humana, ou dos demais seres que coabitam o planeta conosco. Refletir hábitos, repensar processos, compreender sobre os reflexos das nossas ações perante a vida são questões fundamentais para o desenvolvimento pleno da nossa sociedade.

Esperamos que sabendo da existência de tais alternativas e possibilidades, você possa também optar por aquelas que permitam a você cultivar uma vida feliz e saudável.

Bons cultivos!

Voltar